Pular para o conteúdo

Abuso de substâncias favorece complicações por Covid-19, mostra estudo

Jairo Bouer

14/09/2020 16:56




Pessoas com transtornos por uso de substâncias como álcool, drogas e tabaco são mais suscetíveis à Covid-19 e suas complicações. É o que mostra uma pesquisa financiada pelos Institutos Nacionais de Saúde, nos EUA. Os resultados reforçam a necessidade de se dar a atenção necessária a esses indivíduos durante a pandemia.

Pesquisadores do Instituto Nacional para Abuso de Drogas analisaram registros de pacientes norte-americanos de 360 hospitais do país até junho. De um total de 73 milhões de pessoas, cerca de 7,5 milhões já tinham sido diagnosticados com transtornos por uso de substância em algum momento da vida.

Apesar de representarem 10,3% da amostra, os pacientes com esses transtornos representavam 15,6% dos casos de Covid-19. Eles também foram mais propensos a ter complicações graves ou morrer pela doença. Os problemas foram mais frequentes entre usuários de opioides e tabaco.

De acordo com os médicos que coordenaram a análise, da Universidade Case Western Reserve, pessoas com transtornos por uso de substâncias tendem a ter os pulmões e o sistema cardiovascular mais vulneráveis a doenças. Além disso, o preconceito contra pessoas com dependência dificulta o acesso deles aos serviços de saúde.

Os efeitos complicadores do uso de substâncias foram visíveis no aumento das consequências adversas da Covid-19. As hospitalizações e as taxas de mortalidade pelo novo coronavírus foram mais elevadas em pessoas com transtorno identificado em comparação com indivíduos sem transtorno (41% versus 30% e 9,6% versus 6,6%, respectivamente).

Além disso, negros com diagnóstico recente de transtorno por uso de opioides apresentaram quatro vezes mais probabilidade de sofrer com a Covid-19 em comparação com brancos. Condições como hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e doenças renais, que são fatores de risco para a Covid-19, foram mais prevalentes entre negros do que em brancos com transtorno por uso de substâncias.

 

Leia mais:

Com ajuda médica é mais fácil largar o cigarro

Cinco fatos sobre maconha e coronavírus

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS