Estudo mostra quais as drogas mais utilizadas antes do sexo

Publicado em Destaque, Notícias

Crédito: US Drug Enforcement Administration

Álcool, maconha, cocaína e ecstasy são as drogas mais usadas em combinação com sexo, segundo uma pesquisa realizada pela University College London, no Reino Unido, com base no Global Drug Survey, um grupo de pesquisas independente que analisa tendências globais sobre o uso de substâncias.

O estudo também revela que a tendência a usar álcool e drogas para melhorar a experiência no sexo é algo que não depende de orientação sexual, de acordo com artigo publicado no Journal of Sexual Medicine.

Apesar de enfatizar a universalidade da tendência, os pesquisadores disseram que homens gays e bissexuais foram mais propensos a citar o uso de drogas sintéticas como o GHB e a metanfetamina com o objetivo específico de ter mais prazer no sexo.

O levantamento contou com cerca de 22 mil pessoas que responderam a questionários eletronicamente. A maioria dos participantes era da Europa ou dos EUA.

As drogas que foram mais citadas como “favoráveis” para o sexo foram o ecstasy e o GHB, duas drogas sintéticas vendidas por traficantes em casas noturnas.

Os autores do trabalho enfatizam que as campanhas de redução de danos devem ser dirigidas a todos. Toda vez que se usa uma substância que altera a consciência, a tendência a se expor a outros riscos, como transar sem camisinha ou sem consentimento, aumenta significativamente.

Uma outra pesquisa divulgada pelo próprio Global Drug Survey este ano mostra que 20% dessas 22 mil pessoas entrevistadas admitem que algum parceiro (a) já aproveitou que estavam sob influência de álcool e/ou drogas para ultrapassar o sinal vermelho na cama. E 14% relatam terem sido drogados por alguém com essa intenção.

Por fim, nunca é demais lembrar que as drogas podem ter efeitos imprevisíveis. Você pode ter sentido algum efeito prazeroso uma ou duas vezes, mas pode ter uma experiência ruim no futuro. Sem contar que não dá para confiar no que um traficante diz sobre a “qualidade” ou a “pureza” do que você vai consumir.