Xingar é feio, mas é sinal de sinceridade, segundo estudo

Publicado em Notícias

raivaemoji700

Atire a primeira pedra quem não usa um palavrão de vez em quando para xingar alguém ou alguma coisa. Mas tem gente que exagera. Essas pessoas muitas vezes são consideradas grossas e desagradáveis, mas, segundo um estudo recém-publicado, elas tendem a ser mais sinceras.

Em geral, o xingamento está relacionado a emoções como raiva ou frustração, mas também pode ser uma estratégia para chamar atenção dos outros.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, em parceria com estudiosos da Holanda, dos Estados Unidos e de Hong Kong, decidiu testar a hipótese com dois experimentos.

Primeiro, a equipe convidou 276 pessoas para listar as palavras que mais gostavam de usar e explicar o motivo. Em seguida, eles passaram por um detector de mentiras, que indicou quem estava sendo verdadeiro ou apenas tentava ser socialmente aceitável. Aqueles que listaram mais palavrões foram os menos propensos a mentir.

O segundo experimento envolveu a coleta de dados de 75 mil usuários do Facebook. Os pesquisadores concluíram que quem xinga mais também tende a usar mais padrões de linguagem que, segundo estudos anteriores, são mais relacionados a honestidade.

Os resultados, publicados na revista Social Psychological and Personality Science, também sugerem que a tendência a xingar mais ou menos em público tende a variar dependendo da região em que a pessoa vive.

Claro que a reação a esse tipo de vocabulário também vai mudando com o tempo. Os autores lembram que, em 1939, os produtores do filme “E o vento levou” chegaram a ser multados porque o personagem de Clark Gable disse: “Francamente, minha querida, eu não dou a mínima”.