Quem apanha na infância é mais propenso a usar agressões físicas mais tarde

Publicado em Blogosfera Uol, Destaque

tdahmeninatriste

Indivíduos que apanharam dos pais na infância são mais propensos a agredir fisicamente os parceiros depois que se tornam adultos, mostra um estudo feito nos Estados Unidos.

O trabalho contou com cerca de 800 jovens de aproximadamente 20 anos de idade. Um em cinco admitiu já ter sido violento com a namorada ou o namorado. Entre esses indivíduos, quase 70% haviam sofrido castigos corporais na infância, como tapas, surras ou agressões com cintos e outros objetos.

Segundo os pesquisadores do departamento médico da Universidade do Texas, esse tipo de punição também aumentou a tendência a comportamentos agressivos em geral. A relação se manteve mesmo quando isolados fatores como educação e etnia.

Embora nem todo mundo que apanha na infância vá se tornar obrigatoriamente violento, os autores do estudo acreditam que a prática ensina a criança que punição física é uma forma de solucionar conflitos.

Os dados foram publicados no Journal of Pediatrics. Vale mencionar que outros trabalhos já trouxeram conclusões semelhantes, o que só reforça a ideia de que usar a violência física para educar a criança não é uma boa ideia.