Medo de descobrir doença afasta muita gente do médico, mostra relatório

Publicado em Notícias

medico700

Um terço dos adultos que resiste de forma consciente a procurar o médico tem esse tipo de atitude pelo medo de descobrir que tem uma doença grave, como câncer. E esse fenômeno é mais comum entre fumantes, bebedores pesados e obesos, ou seja, pessoas que deveriam monitorar a saúde com frequência para detectar eventuais problemas precocemente.

As conclusões foram obtidas após a revisão de inúmeros estudos sobre o tema, realizada por uma farmacêutica em parceria com o grupo de reflexão 2020Health, no Reino Unido.

Outras barreiras importantes destacadas nas pesquisas foram a dificuldade para marcar uma consulta e o desconforto de ser examinado, ou tocado, por um médico. As justificativas ainda incluíram medo do ambiente médico ou hospitalar, de ser abandonado pelo parceiro (diante de uma doença), de ter a sexualidade afetada pelo tratamento e de que os resultados caiam em mãos erradas.

Os estudos analisados mostraram que entre 12 e 55% das pessoas que se submetem ao teste de HIV não voltam para pegar o resultado, um dado preocupante.

O relatório também confirmou algo que a gente já percebe faz tempo: os homens tendem a demorar mais para procurar ajuda médica que as mulheres, e relatam sentir mais constrangimento em consultas e exames do que elas.