Falar pra alguém não beber demais pode incentivar o oposto, segundo estudo

Publicado em Notícias

 

 

BEBIDA700

Dizer para um jovem não “entornar o caneco” pode fazer com que ele queira beber ainda mais, sugere um estudo realizado por pesquisadores das universidades de Exeter, no Reino Unido, e de Queensland, na Austrália. Falar sobre os perigos de se exagerar no álcool também não adianta muita coisa, segundo eles. Já dizer que a maioria das pessoas não extrapola na bebida quando sai à noite pode ter algum efeito.

A equipe analisou três diferentes estudos, envolvendo um total de 221 participantes. Uma parte dos foi exposta a um cartaz com as seguintes informações: “70% dos jovens são contra encher a cara”, ou então  “65% das pessoas não extrapolam na bebida quando saem à noite”. Depois, todos tinham que responder a um questionário para dar suas impressões sobre as frases.

Ser informado que encher a cara é algo que as pessoas desaprovam aumentou a probabilidade de o leitor beber demais. Já a segunda frase diminuiu a tendência, segundo os resultados. De acordo com os autores, que fazem uma analogia aos termos usados em Direito, a norma descritiva funciona melhor do que a imperativa quando se trata de desestimular o uso do álcool.

As conclusões foram publicadas na revista Addiction Research and Theory, e divulgadas no site britânico Daily Mail. Elas mostram que é preciso ter cuidado na hora de passar uma mensagem sobre o uso abusivo do álcool em campanhas, pois o tiro pode sair pela culatra.