Estudo explica por que matutinos não devem trabalhar à noite

Publicado em Notícias

SONO700

Pessoas matutinas, ou seja, que gostam de acordar cedo, tendem a ser menos produtivas à noite, assim como os vespertinos, que gostam de dormir tarde, têm a atenção comprometida no período da manhã. Infelizmente, nem todo mundo pode escolher o horário mais confortável para trabalhar ou estudar. E isso pode ter consequências sérias, de acordo com um estudo.

Pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, e da Escola Superior de Economia, na Rússia, descobriram que os matutinos são mais rápidos ao resolver tarefas relacionadas à atenção à noite do que os vespertinos pela manhã, mas cometem mais erros.

Um total de 26 voluntários (metade do sexo masculino) com idade média de 25 anos participou do estudo. Eles foram obrigados a permanecer acordados por 18 horas – das 8 da manhã às 2 da manhã – e, então, seguir sua rotina normal. No início e no fim da vigília eles foram submetidos a testes de atenção. Além disso, todos tiveram seu cronotipo avaliado para saber quem era matutino ou vespertino.

No teste realizado de manhã a diferença entre os dois cronotipos não foi tão expressiva. Porém, no teste feito de madrugada, as diferenças foram mais marcantes. Os matutinos terminaram os testes num prazo menor que o dos vespertinos pela manhã. No entanto, apesar de demorarem mais, os vespertinos erraram menos.

Os resultados, publicados no periódico Experimental Brain Research, mostram o quanto trabalhar ou estudar fora do horário mais confortável pode trazer consequências importantes no desempenho, bem como afetar profissionais que dependem da atenção para não comprometer a vida dos outros, como motoristas, médicos, enfermeiros, pilotos e controladores de tráfego aéreo, entre outros.